Macau deve a sua existencia ao mar

Macau China
Macau

Foi pela primeira vez habitado nos princípios do séc. XIV pelos pescadores da província de Fujian, que encontraram ali um porto seguro. Dois séculos mais tarde, os portugueses, revelando-se extremamente hábeis nas trocas comerciais e heróicos perante o invasor, construíam ali um ?pequeno/grande? empório que tanta riqueza havia de trazer à pátria Lusitânia tão longínqua. As fortalezas orientadas para o mar e para a fronteira com a China, os juncos chineses que cruzam incessantemente as águas do Porto Interior explicam bem este passado, presente e futuro marítimo de Macau.

As caravelas portuguesas que arribaram a Macau içavam a bandeira da Cristandade

Os missionários não tardaram a construir igrejas, que começaram por ser em madeira e esteiras,

depois de taipa (barro batido) e, a partir de meados do séc. XVII, de pedra e gesso. Nas igrejas, edificadas no estilo barroco europeu, foram aos poucos sendo incorporadas características orientais e tropicais, podendo ver-se ainda telhados de telhas chinesas, painéis de terracota e motivos orientais nalgumas das fachadas. Ao longo dos séculos, as igrejas de Macau foram devastadas por incêndios e tempestades, mas quase todas estão hoje restauradas.

Desde a sua chegada a Macau, em 1557

Os portugueses monopolizaram o comércio entre a China e o Japão e estabeleceram o elo de ligação com o Ocidente. Milhares de caravelas e juncos acostavam e largavam do porto macaense, transportando mercadorias de toda a espécie.

Em meados do século XVII ganhou a divisa

Cidade do Nome de Deus de Macau, Não Há Outra Mais Leal?, sinal de reconhecimento do rei D.João IV a Macau, por esta ter mantido hasteada a bandeira portuguesa durante o domínio espanhol da Pátria.

Em 1976 o governo português redefiniu Macau como sendo um “Território Especial”

Cedeu-lhe uma grande margem de independência administrativa e económica. Nove anos depois, em 1985, e seguindo o exemplo de Hong Kong, o governo português anuncia o início das negociações com Pequim sobre a transferência de governação do território para a República Popular da China. O acordo final, aprovado em 1988, acordou a transmissão do território para 1999. A 20 de Dezembro desse ano Macau passou oficialmente a ser uma Região Especial Administrativa da República Popular da China

Bessa Almeida

Photographer.
https://www.facebook.com/groups/viagensfotograficas/
https://www.facebook.com/BessaAlmeidaColor
https://www.youtube.com/user/ablkonline
https://picasaweb.google.com/108846317024546442898
https://www.flickr.com/photos/[email protected]/?saved=1
https://500px.com/ablkonline
http://olhares.sapo.pt/Ablk/

Leave a Reply